quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Jonh Locke suas ideias Iluminista


John Locke

Podemos  observar aos anos que antecederam as revoluções que mudaria o curos da História no século VXIII, o quanto John Locke e seu pensamento esteve envolvido com as idéias pregadas pelos idealizadores da revolução inglesa, ao passo que notadamente fica evidente sua participação na transformação da organização política e econômica ocorrida na Grã-Bretanha marco este conhecido como revolução gloriosa, transformando a partir de então a monarquia absolutista dos Stuart numa monarquia constitucional parlamentar.
            Jonh Locke assim como Rosseau é um idealizador e defensor do contrato social, atribuindo a este o dever de regir a vida em sociedade fazendo uma co-relação entre o mesmo e o estado de natureza de cada individuo dentro da coletividade, enfatizando em seu pensamento a separação entre a igreja e o Estado, pois para Locke não é dever do estado cuidar das almas esta finalidade não foi desejada por Deus para um magistrado civil, sendo dever dos magistrados cuidar dos cidadãos como membros do Estado, idéias estas que vão de contra aos ideais absolutista reinante na Europa do século XVII e XVIII.
            Vimos que na resenha, critica do segundo tratado do governo Civil, Locke mostra desprezo ao absolutismo ao declarar ser melhor viver no estado de natureza a viver subordinado a um monarca com o poder centralizado em sua pessoa que manda nos outros da forma que melhor o provem, ainda na resenha critica Locke mostra nos capítulos que se segue sua aproximação com os ideais da nova classe que surge para transformar os sistemas políticos econômicos da Europa em especial da Inglaterra. Vimos que todos os seus capítulos nesta critica são fundamentos da base ideológica dos pensamentos revolucionários que se voltaram contra ao sistema centralizado do poder, na qual não havia diferença entre a pessoa do monarca e o estado.
            Jonh Locke ao fazer alusão  ao estado de Natureza, Estado de guerra e a escravidão apresenta o quanto  a vivencia em sociedade poderia ser perturbada  se não houvesse princípios que os regulassem dentro de um contrato social, mostrando que os homens devem ser livres, não podendo se subordinar a outro apenas as regras colocadas pelo Estado podendo deixar de fazer apenas aquilo que o Estado lhe proíbe, idéias estas evidenciadas nas revoluções que se sucederam na Inglaterra do século XVIII. Mais adiante vimos que Locke ao manifestar-se o defensor da propriedade privada, ostenta as garantias do direito individuais e coletivas da sociedade contemporânea tidos como direitos universais aparados pela revolução Francesa.
            Outra alusão muito relevante na critica ao absolutismo monárquico, feito por Locke é quando ele tenta explicar a idéia pregada pela monarquia de sua legitimidade a partir da noção do “pátrio poder” ou seja quando a monarquia tenta se colocar como legitima na condição de se subordinação dos filhos aos pais sendo o governo o pai de todos, o monarca escolhido para esta função devido sua posição de destaque dentro da comunidade, por apresentar princípios que os diferem dos demais membro da sociedade, sendo a este atribuído a responsabilidade de cuidar e ensinar tudo que for necessário para o crescimento do súdito, assim segundo Locke aproxima-se do pai de família que apesar da mãe exercer um papel muito importante no seu desenvolvimento ele é o responsável pelo seu filho até que ele complete sua maioridade sendo este a partir de então livre, mas devendo respeito ao pai pois espera por parte de sua herança, assim sendo também os monarcas que garantem sua sucessão após a morte.
            Finalizando observamos ainda o quanto importante foram suas idéias para a organização do Estado atual, ao tratar de questões como: Sociedade política e civil, Sociedade política e do Governo, as formas de uma comunidade, a extensão do poder legislativo, dos poderes: (legislativos, executivo e federativo de uma comunidade), da subordinação dos poderes da comunidade, da conquista, da tirania e da dissolução do Governo. Questões estas muito importante para o bom funcionamento de qualquer sociedade, quando observadas seus princípios e sua execução pois servem para nortear os passos dos indivíduos e sua relação com a sociedade uma vez que mostra ainda qual a conduta da verdadeira forma de governo para com a coletividade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário